quinta-feira, 14 de abril de 2016

A medida um por cem

A paz do Senhor para os leitores que por algum motivo do destino, caíram aqui nesta postagem. Seja pela curiosidade; por ir atrás de alguma imagem no google ou por já conhecer a versão antiga deste blog (rodrigojeferson.blogspot.com), já agradeço por dedicar alguns minutos do seu tempo para ler esse tópico.

Se você acessava meu antigo blog (que não vai sair do ar), leia o parágrafo abaixo o motivo de um novo blog. Para os demais, pulem o texto escrito em vermelho. (O mesmo texto se encontra na postagem Nova reformulação do Blog, na versão 1.0).

BLOG DO AMIGO DE DEUS 2.0
Mesmo por ficar a mais de um ano sem o que postar, a versão 1.0 deste blog ainda recebe bastante acessos de pessoas curiosas. Alguns já até me mandaram e-mails a respeito sobre maçonaria. Sei que esse assunto mexe com a cabeça do pessoal, mas muita gente entendeu errado: NÃO SOU PROFESSOR DE MAÇONARIA, sou apenas um rapaz evangélico que tentou abrir os olhos das pessoas da igreja sobre o que é um maçom. Vale lembrar também que não sou contra a Maçonaria, cada um tem o direito de adorar o que quiser, mas NÃO ACEITO QUE PASTORES, SERVOS DE JESUS CRISTO tenha essa vida dupla. Sabemos que seu objetivo e destruir a igreja por dentro, por isso, como crentes de verdade, não podemos aceitar que as coisas ficam do jeito que estão, e nada melhor do que envergonhar o diabo do que expor seus segredos.

O blog 1.0 vai continuar no ar, para sempre. Foi com ele que comecei a aprender a mexer com blogs. Criado em 2011 quando eu mesmo nem tinha internet em casa. Tinha que gastar dinheiro com lan-houses para pesquisar no mesmo dia e também passar minhas ideias. Foi legal, pois aprendi muito numa área que era novidade para mim. Neste tempo foi aquele que começou um período obscuro na minha vida, a qual, acredito estar vivendo o final. O Blog foi criado para que eu pudesse ter uma voz diante do povo cristão, ou de todos aqueles que pudessem me ouvir, já que eu estava sendo impedido de falar pelo menos uma saudação na igreja que eu faço parte. Foi o tempo em que uma depressão forte me atingiu, porque me senti traído.

Meu objetivo era só alertar as pessoas a cerca da maçonaria como também, ministrar. Repassar as antigas experiências do que eu acredito ser o "tempo do ouro", período que me santifiquei e tive experiências divinas muito significativas, mas que me fizeram ser maltratado por gente da hierarquia religiosa. 

Nessa versão do blog, irei apenas ministrar - me afastei deste serviço porque não me vi digno de falar do evangelho. Primeiro porque eu estava tão caído, que não me sentia bem em falar do amor de Deus enquanto partilhava de um sofrimento muito grande; Segundo, por que fui alvo dos demônios, se cumprindo o que eu tinha ouvido. 

Minha espiritualidade foi embora, como também, a vontade de viver - por seis anos. Se acha isso pouco, cada vez mais, acontecia alguma coisa para destruir toda minha alto estima. O dedo do diabo levou embora aquilo que eu amava e destruiu sonhos que acreditava que iriam se realizar.

Esta versão 2.0 será focada apenas em ministração do evangelho, na medida de NÃO ENSINAR BÍBLIA  a ninguém (quer aprender teologia, aqui não é o lugar!) O que verá aqui, será uma ministração que de alguma forma, irá ajudá-lo a suportar algum problema ou se a chegar a Deus de forma bem sucedida, naquilo que eu chamo de comunhão. Meu objetivo é que você conheça Cristo na pessoa que nele é e não ficar preso numa teologia cara e que não te leva a lugar algum a não ser a falta de fé. Também, não me venha com essa que as "igrejas não prestam" e que "Deus mandou todo mundo sair de lá" - procure uma igreja, fique em comunhão com as pessoas da mesma, não seja como esses faltos profetas da internet que usam artifícios para sujar o nome de pastores para em seguida, fazer o que os mesmos ladrões fazem: vender "produtos espirituais" além de pedir ofertas (os tais mendigos online).

Essa ministração aqui é para te ajudar a chegar a Jesus Cristo, para que você construa algo na sua vida que está faltando. Todo ser humano é um quebra-cabeças montado, sem a última peça do meio, esta é aquele que se tornou esta última peça, para que você termine de montar o plano que ele construiu: oferecer vida eterna a toda sua criação.

De qualquer forma, me faça como um "pastor online", porque é isso que estou sendo a partir de agora - ensinar e ajudar os fracos a poderem subir no degrau e encontrar Jesus Cristo do outro lado.

A medida um por cem!
(MATEUS 21)
Nada melhor que citar um exemplo de Jesus na bíblia para um melhor entendimento. Diz a história, que Jesus estava com fome. Tentando alimentar-se dos frutos de uma videira, ele só encontrou folhas. Isso o fez amaldiçoar a árvore, que secou na hora - isso até espantou os discípulos, mas o que tem haver uma simples figueira que Jesus secou com a tal medida um por cem. Simples, esta medida não é clara, mas serve para que entendamos o que é a porta estreita. Você vai na igreja e deve se iludir com a casa lotada, mas talvez todo mundo dali fique para trás. O mesmo posso dizer daquele crente que não quer congregar em lugar nenhum, que se acha santo ou dono da verdade porque não quer se "corromper com sistema religioso". Da mesma maneira que uma grande igreja pode ter nenhum salvo, é possível que crentes "desingrejados" aconteçam o mesmo.

Quando Cristo secou a figueira, com certeza, ele deve ter explicado algo que não está na bíblia aos demais. Pense bem, Jesus foi glorificado um dia antes de secar a figueira; tinha saído do templo expulsando as pessoas que estavam comprando produtos. Tinha acabado de dizer que a casa que era para ser de oração, se tornou covil de ladrões. Passou a noite em outra cidade, assim que voltou para a mesma cidade de "sacerdotes ladrões", já sentiu fome (não vê algo estranho aqui). Aquilo era para simbolizar o que a igreja deles eram: uma figueira. Jesus não podia xingar alguém ou agredir (como nós fazemos), mas de alguma forma, ele tinha que demonstrar sua insatisfação. Chegou na cidade, sabia que iria bater boca com um monte de gente metido a espiritual, porque não tinha paz, eles viviam enchendo a paciência dele (e você sabe que aquelas pessoas cheias de pecado, mas metidos a sabichões de mestres da bíblia fazem!).

Pense mais ou menos no que Jesus pensaria: você tem uma missão a cumprir, vêem a bagunça que estão fazendo com aquilo que era para ser santo. Estão ganhando dinheiro e transformando suas palavras e leis em comércio, além de julgar os pequenos como "pecadores" ou coisa pior, AINDA TE ATRAPALHAM NO QUE VOCÊ VEIO FAZER, ou tentando diminuir sua pessoa, ou tratando como irmão de Satanás. Entende porque ele descontou na figueira? Alguma forma, ele tinha que se expressar, com certeza, estava com saco cheio. A árvore representa o que os olhos dele estavam vendo, uma estrutura da qual ele não pode se alimentar.

Assim é o corpo da igreja hoje, se você não pode alimentar Jesus no que ele te pede, ele vai te secar. Irá morrer da mesma forma que morreu a figueira. Mas repare, que isso não acontece porque Jesus quer, mas sim, porque você o afronta. Quando estou na igreja e sou um crente metido a espiritual que não tenta nem se quer entender o próximo, fazendo as mesmas coisas que os sacerdotes cheios da grana e que eram adversários de Jesus fazem, você não pode ser aproveitado. É por isso, que eles nos refere como árvores (A árvore é conhecida PELOS SEUS FRUTOS). Se você é um crente que não tem amor pelo próximo ou não consegue parar de julga-lo por causa da sua religiosidade, terá o mesmo destino que a figueira, a morte.

Jesus nos cita como árvores em seus ensinamentos. Pode reparar que ele não ensinava você a ler o livro de Salmos ou qualquer coisa do tipo, ele te ensinava a você ser uma pessoa boa - uma pessoa melhor. Seguir a Cristo, é ser uma pessoa que não julgue o caráter do próximo, que tenha a coragem de abraçar aquele sujeito que não presta aos olhos da religião, mas que pode vir a se tornar uma árvore. Quer aprender a tolerar o próximo? Jesus te tolerou independente das coisas que você fez - ele foi homem o suficiente para entender aquele seu pecado, em que a religião não entende como fraqueza. Ele foi o único a olhar para você com misericórdia e desejando se aproximar de você no momento em que você estava errando. Os seres humanos erram mesmo, mas o Cristianismo exige que você seja uma pessoa boa, que ninguém tenha medo de ser julgado pelo seu padrão.

E onde a medida um por cem entra nisso tudo? Ela diz que apenas um, de cem, entender isso. Como assim? Vou explicar. De todo os cristãos do mundo, apenas uma pequena parcela do povo salvo, realmente se torna a árvore que Jesus quer. As demais, a salvação fica a critério dele até o momento de sua morte.

A maioria, se torna realmente árvore no seu último minuto de vida, aceitando-o e se tornando a pessoa que Deus quer se seja no último momento. Enquanto, uma parcela mínima, já garantiu a salvação precocemente. Para que possamos ter um melhor entendimento da situação, dizemos que uma igreja evangélica possui 500 membros. Digamos que desses membros, apenas 100, segue as leis que Deus colocou. Desses cem, é bem possível que apenas dois ou menos de dez sejam a árvore que Deus quer que eles sejam. Ainda fica a critério dele salvá-lo, se você for daquele crente normal dos dias de hoje, que vai na igreja todo domingo.

Falar em línguas ou curar enfermos não garante que você seja a árvore que Deus quer que você seja, ou o 'um dentre cem'. Dons espirituais não tem nada haver com salvação, tem haver apenas com sua espiritualidade. Por isso que tem aquele texto: "eu teu nome não expulsamos demônios, não curamos enfermos?" - a resposta é óbvia: "Apartai-vos de mim... EU NUNCA TE CONHECI". Uma árvore que faz as mesmas coisas que a árvore que Jesus secou. Da mesma forma, não importa sua eloquência com a bíblia, pois Paulo foi bem claro sobre isso: SEM AMOR, VOCÊ NADA É.

Cem cristãos podem existir neste cenário, mas apenas um realmente garante sua salvação antes da morte. Esse 1% é apenas simbólico, serve apenas para informá-lo do problema: você não esta salvo, a não ser que seja tolerante com seu próximo. Quer esperar a prova real quando chegar o dia em que você vai partir desse mundo? Será que você se garante? No livro a Divina Revelação do Céu, a moça que recebeu a revelação de Deus, viu, quando uma pessoa aceita Cristo na terra, existem anjos que vão conferir se isso é realmente de coração. Isso acontece muito, na igreja "você é salvo", mas no céu não é registrado.

Você quer decidir se Deus irá salva-lo no momento de sua partida ou quer garantir isso agora? Quer se tornar o um por cem ou ser um crente como outro qualquer que deixa a vida te levar. Para encerrar, você pode me perguntar: para ser salvo, eu só preciso mesmo amar meu próximo. Ser alguém agradável em relação ao mundo? Acha que é só isso mesmo? Posso deixar de ir para igreja e só amar Jesus e todas as pessoas do mundo que já garanto minha salvação?

A resposta é: se você for alguém que é a pessoa que Jesus quer que você seja, e procura conhecê-lo na pessoa que ele é, do contrário você vai conseguir o que deseja. Existem religiões no mundo que ensinam a mesma coisa, mesmo assim não salva ninguém do escândalo eterno. Está preparado para ser alguém no reino de Deus, esse é o caminho, ser alguém acima de média com ele, ou como eu costumo chamar (também, nome desta postagem), ser um crente da medida um por cem, que recebe esse nome pois mesmo sendo um seguidor raro, cria-se outros seguidores raros (taí o número, um cria-se cem!).